Dueto de piano e violino traz repertório eclético ao Recital Ambev V

Obras de Szymanowski, Sarasate e Sabrié estão no programa do recital “Violino Lírico” apresentado pela violinista Margarita Chtereva, acompanhada ao piano por Marcelo de Jesus um espetáculo de alta performance, em que o público com certeza irá prender a respiração a cada arcada do violino e dedilhado do piano. É assim que será o Recital […]

Obras de Szymanowski, Sarasate e Sabrié estão no programa do recital “Violino Lírico” apresentado pela violinista Margarita Chtereva, acompanhada ao piano por Marcelo de Jesus um espetáculo de alta performance, em que o público com certeza irá prender a respiração a cada arcada do violino e dedilhado do piano. É assim que será o Recital Ambev V, intitulado Violino Lírico, que acontece na próxima segunda-feira (29), às 19h, no Teatro da Instalação. O recital integra a programação do XX Festival Amazonas de Ópera (FAO), que conta com o patrocínio máster do Bradesco Prime e patrocínio da Ambev.

O recital será conduzido pela violinista russa Margarita Chtereva, integrante da Amazonas Filarmônica, acompanhada ao piano por Marcelo de Jesus, regente adjunto da orquestra. “Nesta apresentação, nós queremos mostrar que o violino também pode cantar! O timbre desse instrumento é muito semelhante à voz humana, mas em lugar de palavras, ele usa as notas musicais”, afirma a violinista.

Não é a primeira vez que Margarita Chtereva participa de um dueto com piano e violino no Festival Amazonas de Ópera. “Em 2001, na quinta edição do FAO, também fiz um recital nesse mesmo estilo. Para mim é um prazer participar desse recital, na vigésima edição, e dessa história de 20 anos do Festival”, completa.

Obras

No espetáculo, o público poderá apreciar obras como Mitos: A Fonte de Aretusa, op. 30, do polonês Karol Szymanowski. Nascido em 1882, o compositor é considerado um dos mais notáveis do início do século XX. Foi reitor do Conservatório de Varsóvia e também atuou como reitor da Escola Superior de Música de Varsóvia. Faleceu na França, no ano de 1937.

Outro compositor do programa do recital é o espanhol Pablo de Sarasate, de quem os instrumentistas interpretam Carmen: Fantasia concertante. Composta em 1882, a fantasia consiste de cinco movimentos, baseados na ópera de Georges Bizet: allegro moderato, moderato, lento assai, allegro moderato e moderato.

E quem também estará representada no recital é a soprano francesa residente em Manaus, Isabelle Sabrié, com sua Rockie Sonate, que terá sua estreia no recital do XX FAO. Sabrié, premiada no Concurso Mundial de Ópera Plácido Domingo, em 1994, já participou de várias edições do FAO como solista, sendo seu papel de maior expressividade Médée, da ópera de mesmo nome composta por Luigi Cherubini, no XIX FAO.

Biografias

Margarita Chtereva – Começou a estudar violino com seu pai, o também violinista Mihail Chterev. Já aos cinco anos, surpreendeu os jurados do Concurso Svetoslav Obrenetov, recebendo o prêmio de Violinista Revelação. Com apenas oito anos, tocou o Concerto de Mendelssohn com as Orquestras Filarmônicas de Sófia e Russe e recebeu o prêmio Mozart na Itália.

Aos dezoito anos, passou a integrar a Orquestra Nacional da Ópera de Sófia, como artista solista, e neste mesmo ano, obteve seu master degree como camerista na Academia de Sófia. Ao longo de sua carreira musical, já se apresentou com diversas orquestras em três continentes, como a Sinfônica de Seul, na Coreia do Norte; Filarmônica de Sófia, na Bulgária; e a Orquestra do Mozarteum de Salzburgo, na Áustria.

Margarita integra a Amazonas Filarmônica desde o ano de 1997, atuando como chefe do naipe de segundos violinos da orquestra. Possui mestrado em Práticas Interpretativas pela Academia Estatal de Música Pancho Vladigerov, e é professora de violino e viola da Universidade do Estado do Amazonas. Participou de todas as edições do FAO, bem como da Série Guaraná, realizada anualmente com a participação da Amazonas Filarmônica.

Marcelo de Jesus – Considerado um dos mais atuantes regentes brasileiros, é graduado em Piano, Composição e Regência pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Estudou com grandes nomes da música erudita, como Lutero Rodrigues, Ronaldo Bologna, Edmundo Villani-Côrtes e Homero Magalhães. Na Itália, estudou com a professora Carmella Pistillo, na Academia Santa Cecília, em Roma.

Desde o ano de 1999, atua como diretor artístico adjunto do FAO, onde fez sua estreia de fato como diretor musical e regente no ano de 2001, na ópera A Flauta Mágica, de Mozart. De Jesus também atua como regente adjunto da Amazonas Filarmônica e regente titular da Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA), que fez sua estreia em 2003, com a ópera La Cenerentola, de Gioacchino Rossini.

Em mais de 15 anos de parceria com o maestro Luiz Fernando Malheiro no festival lírico amazonense, Marcelo de Jesus já dirigiu diversas óperas, como Poranduba, de Edmundo Villani-Côrtes; Lucia di Lammermoor, de Gaetano Donizetti; e Médée, de Luigi Cherubini. No começo deste ano, abriu a Temporada Lírica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro com a ópera Jenufa, de Leos Janacek.


Serviço: Recital Ambev V – Violino Lírico, com Margarita Chtereva e Marcelo de Jesus – XX Festival Amazonas de Ópera
Data/hora: Segunda-feira, 29 de maio de 2017, às 19h
Local: Teatro da Instalação, rua Frei José dos Inocentes, S/Nº, Centro
Entrada: Franca
Classificação indicativa: Livre